Curso Forex para Iniciantes – Parte 3: Depósitos e Saques

Enviar dinheiro para o exterior lamentavelmente ainda não é algo muito popular de se fazer em nosso país e ainda há quem pense que é ilegal fazê-lo.

Como infelizmente (ou felizmente), não temos no Brasil nenhuma corretora que ofereça Forex, para podermos operar nesse mercado nossos depósitos precisam ser feitos em Dólar ou Euro.

Mostraremos então nesta parte do curso os principais métodos de depósitos e saques, e algumas informações sobre suas características.

Realizando depósitos e saques no Forex

realizando-depósitos-e-saques-forex

A maioria das corretoras aceitam depósitos por meio de cartões de crédito, processadores eletrônicos (e-wallets ou e-currency) e wire transfer (tranferência bancária internacional).

Os saques são feitos obrigatoriamente pelo mesmo método utilizado ao se fazer o depósito. A única exceção é para depósitos feito por cartão de crédito, cujo saque ou soma desses após atingir o mesmo valor depositado, será feito via transferência bancária.

 

1. Depósitos e saques via cartão de crédito

Alguns fatores devem ser observados ao usar esse método.

– A maioria das corretoras forex limitam os depósitos via cartão de crédito em US$ 5 mil por transação.

– É recomendado apenas para pequenos depósitos, pois além de um IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de 6,38%, o dólar do cartão oferecido pelo seu banco geralmente é acrescido de uma tarifa entre 11 e 17 centavos (varia entre cada banco) a mais sobre o valor da cotação do dólar no momento do fechamento da fatura.

Por exemplo, o dólar no dia 20/01/15 fechou a R$ 2,61 e sua fatura do cartão foi gerada nessa mesma data. Na fatura aparecerá que o dólar foi fechado a R$ 2,75. Fora o IOF que vai pro governo, esse é o acréscimo que você paga ao banco pelo serviço de câmbio do cartão.

– Você só pode realizar saques até o mesmo valor depositado ou menor para o cartão. Valores acima dos depósitos, que representam os lucros, deverão ser sacados via transferência bancária (Wire Transfer).

 

2. Depósitos e saques via E-Wallets (Carteiras eletrônicas)

As carteiras eletrônicas são o método mais bem aceito entre as corretoras de forex pela sua facilidade e rapidez na realização da ordem.

Elas funcionam como um intermediador entre você e a corretora para agilizar a movimentação financeira e são tão seguras quanto as instituições bancárias tradicionais.

Algumas corretoras também podem limitar o montante a ser depositado por transação. A quantia varia entre cada uma, assim como taxas de depósitos e saques, quando houver.

Os processadores mais utilizados são Skrill e Neteller, ambas reguladas pelo FCA, e em algumas corretoras o famoso PayPal.

 

Nota: Desde novembro de 2016 os cartões da Skrill e Neteller estão indisponíveis no Brasil e outros países.

Skrill

www.skrill.com

A transferência de dinheiro a carteira Skrill pode ser feita via cartão de crédito, wire transfer, Bitcoin, depósito local (Itaú, Bradesco, Banco do Brasil) ou boleto bancário.

– Via cartão há uma tarifa de 1,9%. Claro que sem contar o IOF e comissão do banco que você pagará como explicado acima no item 1. Os depósitos via cartão também são limitados em cerca de US$ 1.600.

– Via wire transfer não há cobrança tarifas. A tarifa cobrada é pela casa de câmbio ou banco e isso varia de uma instituição para outra (ver Wire Transfer).

– Não há limites nos valores de saque da carteira Skrill para sua conta bancária.

– Os saques através do Skrill card em caixas eletrônicos 24h tem um limite em cerca de US$280 por dia e para compras o limite é de US$ 1.100.

Vale salientar que todos os limites de transação mencionados são para contas verificadas. Os valores sacados são convertidos automaticamente de acordo com cotação no momento da transação.

 

Neteller

www.neteller.com

A transferência de dinheiro para a carteira Neteller pode ser feita via cartão de crédito, wire transfer, Bitcoin, depósito local (Itaú, Bradesco, Banco do Brasil) ou boleto bancário.

As tarifas para depósitos são:

– Cartão de crédito 1,9%;
– Banco do Brasil, Itaú ou Bradesco 2,5%;
– Boleto 5%;
– Wire Transfer: Isento pela Neteller.

 

3. Depósitos e saques via Wire Transfer (Transferência bancária internacional)

Esse é o método mais recomendado para depósito de quantias acima de US$ 1 mil. Os custos são mais baixos se comparados ao cartão de crédito na maioria dos casos.

Também pode ser usado para “recarregar” as e-wallets citadas acima. A partir delas, tantos os depósitos nas contas de corretagem como os saques são feitos quase instantaneamente.

Embora leve de 3 a 5 dias para os fundos transferidos serem creditados na conta (da corretora ou e-wallet), o wire transfer é uma maneira legítima de você comprovar para o Banco Central e a Receita Federal que você enviou recursos para o exterior, já que tal transferência é feita via instituição bancária ou casa de câmbio e evidencia seu vinculo com a corretora ou carteira virtual através do comprovante.

Algumas instituições cobram valores fixos, como R$ 50 por transferência ou variáveis, geralmente à partir de 1,5% sobre o valor. Outras também podem cobrar um valor fixo e mais uma porcentagem dependendo do valor a ser transferido.

Uma lista de todas as instituições habilitadas a operar com câmbio pode ser acessada neste site do Banco Central do Brasil.

Para depositar, é só pegar os dados fornecidos pela corretora/e-wallet após ter escolhido a quantia a ser depositada e levá-lo para o banco ou casa de câmbio. Lá, eles saberão como proceder de posse desses dados (pelo menos espera-se).

 

Exemplo dos dados para transferência:

Account holder: Broker XYZ Ltd.
Bank: CitiBank
City/Town: London
Country: GBR
Account number: 12345678
SWIFT: BARCGB22XXX
IBAN: GB95BARC20658259055911
Sort code: 206582
Account currency: USD
Reference: 12345678 (Número que identifica quem é o depositante)

 

Da mesma forma, ao realizar um saque você precisa dos códigos IBAN e/ou SWIFT do seu banco. Para saber quais são os correspondentes ao seu banco/agência/conta basta pedir para seu gerente.

Outro detalhe é que seu nome na corretora ou e-wallet deve ser exatamente igual ao de sua identidade.

Embora a maioria dos nossos bancos de fato forneçam e tenha autorização para fazer wire transfer, na prática quase todos seus funcionários desconhece como realizá-lo (ou que existe).

Isso acontece por ser um serviço raramente solicitado pelo cidadão comum, além da falha em fornecer o treinamento, por parte do banco, aos funcionários para realizar esse procedimento. Realmente lamentável…

Vale a pena antes de ir direto à sua agência, procurar a central de atendimento por telefone ou balcão para mais orientações e taxas.

 

Para finalizar…

Mesmo sendo simples de fazer, para nós brasileiros enviar dinheiro para fora ainda é algo burocrático (como quase tudo). Acredite ou não, em muitos países é comum até mesmo supermercados oferecerem serviços de câmbio.

Apesar disso, prefira enviar dinheiro por Wire Transfer para valores mais altos e procure sempre pelas tarifas mais baixas nas casas de câmbio. Cada centavo vale muito dependendo do quanto for enviado e da frequência.

E se optar pelas e-wallets, use sempre as reguladas pela FCA como a Skrill e Neteller quando disponível. Evite usar PerfectMoney, EgoPay, OkPay, BlablablaPay, FulanoMoney…

Dúvidas? Deixe seu comentário abaixo!
Gostou? Compartilhe!

Veja também os artigos anteriores dessa série:
Curso Forex para Iniciantes – Parte 1: Conceitos iniciais
Curso Forex para Iniciantes – Parte 2: Escolhendo a Corretora

Gostou deste artigo? Insira seu email e receba gratuitamente nossas atualizações!